Siga-nos no
Informações Gerais

Top 10 Tahiti

Uma lista do que é indispensável fazer quando estiver no Tahiti e suas ilhas

Passe pelo menos uma noite em um bangalô sobre as águas do mar

A ideia dos bangalôs sobre as águas começou em nossas ilhas. Eles representam o mais alto grau de prazer: luxo no paraíso. Deixe-se embalar até dormir pelas águas batendo nas palafitas, vendo a dança dos peixes através do painel de vidro no assoalho, mergulhe de seu terraço em um aquário natural e acorde para tomar seu café da manhã trazido em uma piroga tradicional: quem não gostaria de tornar esse sonho uma realidade?

Mergulhe em um aquário natural

Os mergulhadores de todo o mundo reconhecem que o Tahiti e suas ilhas são o local para seus mergulhos, onde se encontram mais peixes do que em qualquer outro lugar do planeta. Para os especialistas, Rangiroa, o maior atol do arquipélago Tuamotu, Fakarava, a meca do mergulho, e Tikehau são lugares míticos. As Ilhas da Sociedade, as Marquesas e as Ilhas Austrais também são locais perfeitos, onde você pode apreciar os grandes animais marinhos (tubarões, arraias, golfinhos, baleias, etc.), assim como milhares de peixes coloridos dos recifes.

Coma peixe cru marinado com leite de coco

Nenhuma visita ao Tahiti e suas ilhas é completa sem provar a especialidade local: atum cru marinado em lima-da-pérsia e vegetais cortados em cubos, salpicados com leite de coco recém-espremido. Esta especialidade está no menu de todas as vans de alimentação, lanchonetes e restaurantes. Existem outros pratos locais incríveis, que é preciso experimentar também: peixe cru à chinesa, chow mein, ma’a tinito e, em primeiro lugar, pratos assados em um forno taitiano (ma’a tahiti), encontrado em alguns restaurantes aos domingos.

Vasculhe o famoso mercado de Pape'ete

O mercado municipal no centro de Pape'ete é onde se concentra toda a movimentação e "agito". Abre ao romper da madrugada com barracas de frutas, vegetais, peixes e flores. A barracas de artesanato contêm produtos dos quatro arquipélagos (esculturas, colchas de patchwork tifaifai, joias, cangas (pareôs), cestas, etc.). Se você for ao mercado antes de partir, poderá comprar muitas lembrancinhas para levar para casa (baunilha, artesanato, monoi ou óleo de tiare, instrumentos musicais, etc.). Você não pode perder a visita ao mercado aos domingos, às 4 horas da manhã, antes da missa.
 

Faça uma pequena excursão até Moorea, a ilha irmã do Tahiti

Chega-se a Moorea, a 17 km de Pape'ete, em uma balsa rápida, em apenas 40 minutos. É a ilha menos populosa (apenas 18.000 habitantes) e nesse lugar, tudo é preservado. Você pode ir passar o dia lá, mas se quiser explorar a ilha, precisará de mais tempo.
 

Visite um atol nas Tuamotu

Colocar o pé em uma "ilha de coral", ou atol, é uma experiência inesquecível. Ver uma cadeia de ilhotas de coral circundando uma lagoa de cor turquesa, as quais se espalham por muitos quilômetros, é uma visão de tirar o fôlego apreciada de um avião. Imaginar as pessoas que vivem nesse ambiente, perdido em uma vasta extensão do oceano, é quase surreal. Compartilhar o cotidiano dos habitantes da ilha, em sintonia com o ritmo das ondas, mesmo que por apenas alguns dias, está além das palavras... Foi sobre essas ilhotas que a indústria de pérolas do Tahiti teve início. Os atóis visitados com mais frequência são Rangiroa, Fakarava e Tikehau, todos com hotéis de categoria internacional. Outros atóis menos conhecidos têm pensões familiares, que dão aos hóspedes uma acolhida calorosa.
 

Veja Bora Bora... e muito mais

Para a maioria dos turistas, a estadia em Bora Bora é essencial. A “Pérola do Pacífico”, apesar do desenvolvimento do turismo, ainda é digna de sua reputação. No entanto, há muito mais nessa ilha do que mostram os cartões postais: não só o interior da ilha, sua história, as arraias-mantas e a lagoa, mas também os hotéis de luxo e spas nas motu (ilhotas), acessíveis apenas por barco. Se você tiver tempo suficiente, não deixe de visitar a "irmã menor", selvagem e intocada, da ilha, Maupiti, à qual se chega de barco ou de avião, a partir de Bora Bora. A mudança de cenário e a viagem de volta pontual são garantidas...
 

Visite um marae

Encontrados na maioria das ilhas, esses vestígios arqueológicos são testemunhas da organização da sociedade polinésia antes da chegada dos missionários, no século XVII. Os maiores complexos arqueológicos são encontrados em Raiatea (marae de fama mundial), Huahine e nas Ilhas Marquesas.
 

Veja uma apresentação de dança polinésia

Proibida pelos missionários, a dança é, no agora, cada vez mais presente na cultura polinésia. Meninos e meninas começam a dançar tão logo aprendem a andar. Os festivais anuais Heiva i Tahiti, em julho, organizados no Tahiti e na maioria das ilhas, é uma oportunidade para ver uma apresentação dos grupos e escolas de dança mais famosos. Os principais hotéis organizam regularmente noites polinésias com música e danças durante a happy hour ou em jantares temáticos.
 

Explore o interior das ilhas

O interior das ilhas montanhosas (Ilhas da Sociedade, Marquesas e Austrais) é repleto de tesouros. Seja em visita guiada (em um 4x4, moto ou a pé) ou em carro alugado, os vales e picos das montanhas revelam generosamente suas maravilhas para os visitantes. Vestígios arqueológicos, vegetação exuberante, riachos e cachoeiras recompensam todos os turistas que se aventuram por lá...

 

Siga os passos dos primeiros missionários para as ilhas Gambier

Mangareva, a maior dessas ilhas, é o local onde se estabeleceu a primeira missão católica, em 1834, e apresenta em abundância os traços históricos dos primeiros missionários. Desde os anos 90, o esplendor das pérolas cultivadas nas ilhas Gambier tem trazido alguma prosperidade econômica para essas ilhas.
 

Vá observar as baleias fora do circuito habitual nas Ilhas Austrais

Todo ano, de julho a novembro, Rurutu, nas Ilhas Austrais, torna-se a principal plataforma de observação para observar baleias, que para lá se dirigem para ter seus filhotes ao longo da costa. É um espetáculo único reservado para você. As Ilhas Austrais darão a você uma sensação sem igual de estar do outro lado do mundo.

 

As Ilhas Marquesas: explore a “Terra dos Homens”

Vá para as Ilhas Marquesas pelo mar, a bordo de um barco misto, de carga e passageiros, o Aranui, ou de avião, um transporte mais convencional. Chegar às Marquesas é sempre um duplo impacto: primeiro, testemunhar a renovação cultural que se fortaleceu nos últimos 20 anos e, segundo, descobrir sua beleza natural selvagem e intacta.

close