Siga-nos no
Atividades Aquáticas

Vida marinha

BALEIAS (Nome taitiano: Tohora)

Protection des especes sous marines

A migração eterna

Todos os anos, de julho a novembro, as baleias jubarte (Megaptera novaeangliae) migram das águas geladas da Antártica, para se alimentar nas águas quentes das praias do Taiti e suas ilhas. É o lugar ideal para dar à luz e procriar, protegidas de seus predadores. Os animais adultos medem entre 15 a 18 metros. São muito graciosos ao mover suas enormes nadadeiras peitorais sob a água. Os filhotes medem cerca de 4,50 metros no momento do nascimento. Podem ganhar até 100 kg por dia durante a primeira semana de vida, pois o leite de baleia tem o maior teor de gordura do reino animal. Como santuário de cetáceos desde maio de 2002, todas as baleias na Polinésia Francesa são protegidas. A observação de baleias está em conformidade com os restritos regulamentos locais. 

Onde as baleias podem ser vistas?

Embora possam ser vistas em torno de qualquer ilha, Rurutu é um bom local para encontrá-las. É preciso que você tenha um guia experiente que tenha autorização oficial do governo. Eles vão ajudá-lo a encontrar e desfrutar esses gigantes do oceano. 

Como você pode vê-los?

As bolhas são um sinal de agressividade para mamíferos marinhos. Mergulho não é, portanto, a melhor maneira de encontrá-los. É provável que você tenha um encontro único na vida com um simples snorkel. Para sua segurança e também das baleias, siga sempre as instruções do guia quando estiver perto delas.

GOLFINHOS (nome taitiano: Ou'a)

Protection des especes sous marines

Como um santuário de cetáceos, as dezenas de espécies de golfinhos da Polinésia Francesa, também estão protegidos. Estão presentes durante todo o ano e podem ser vistos em torno de qualquer das ilhas. Os golfinhos têm comportamento muito semelhante ao dos seres humanos. Elas dão à luz, amamentam seus filhotes e respiram ar. Suas habilidades de comunicação são muito sofisticadas. Não tenha dúvidas de que vai encontrar alguns deles durante a sua estadia no Taiti e suas ilhas. Três espécies principais são facilmente observadas, dependendo das zonas: golfinhos-roaz (Tursiops truncatus), golfinhos-rotadores (Stenella longirostris) e os golfinhos-de-dentes-rugosos (Steno bredanensis). 

Tubarões (nome taitiano: Ma'o)

Protection des especes sous marines

Das 350 espécies conhecidas em todo o mundo, 19 delas podem ser observadas nas águas da Polinésia Francesa. É um lugar perfeito para qualquer mergulhador encontrá-los. É também o lugar ideal para desmistificar sua imagem negativa enganosa. As espécies mais comumente encontradas no Taiti e suas ilhas são os famosos tubarões-de-pontas-negras-do-recife (Carcharhinus melanopterus - nome taitiano: Ma'o Mauri), tubarões-cinzentos-dos-recifes (Carcharhinus amblyrhynchos - nome taitiano: Raira), tubarões-limão (Negaprion acutidens, nome taitiano: Arava) e tubarões-martelo (Sphyrna lewini ou Sphyrna mokarran - nome taitiano: Ma'o tuamata).

O Ma'o e os antigos polinésios

Desde a antiguidade, os mundo ocidentais vê os tubarões como animais sedentos de sangue. No entanto, os antigos ma'ohi viviam com eles em harmonia. Os tubarões eram um ícone protetor em que o espírito de um ancestral da família foi reencarnado. 

Essencial para o ecossistema dos oceanos

Os tubarões estão no topo da cadeia alimentar e, em geral, são tanto predadores (controladores da população) quanto necrófagos e limpadores. Desempenham um papel essencial na regulação e no equilíbrio dos ecossistemas marinhos. Com tempo de evolução de cerca de 400 milhões de anos, estes peixes são extremamente++ desenvolvidos e perfeitamente adaptados ao seu ambiente. Como não teve nenhum predador por milhões de anos, a taxa de reprodução é lenta e bastante ineficiente. Dependendo da espécie, a gestação pode levar de 4 a 24 meses, sendo que a possível fertilização só acontece a cada dois anos. 

Os tubarões estão em perigo?

A pesca excessiva, a poluição, matar tubarões para obter as barbatanas são alguns dos fatores que ameaçam e põem em risco os tubarões. De acordo com os dados científicos, acredita-se que mais de 150 milhões de tubarões são mortos a cada ano. Algumas espécies já estão quase extintas. Por essa razão, a Polinésia Francesa tomou a decisão de protegê-los com uma lei promulgada em 2006.

TARTARUGAS MARINHAS (nome taitiano: Honu)

Protection des especes sous marines

Duas espécies principais de tartarugas vivem na Polinésia Francesa e são facilmente encontradas em alguns pontos de mergulho. A tartaruga-verde (Chelonia mydas) deve o seu nome à cor da sua carne e gordura. A fêmea atinge a maturidade sexual entre 15 e 20 anos de idade. Ela pode medir 1,50 metros e pesar até 200 kg. Os filhotes são carnívoros, mas passam a ser herbívoros quando se tornam adultos. A tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata) é menor e não mede mais de 90 cm, pesando cerca de 90 kg. Carnívoras, são encontradas com frequência em busca de pequenas esponjas-do-mar presas sob rochas, e se movimentam usando as patas dianteiras. Ovíparas, têm um ciclo de reprodução lento e maturidade sexual tardia. Existem cada vez menos lugares para que ponham seus ovos, por causa da perda de habitat decorrente do desenvolvimento humano, além de serem vítimas de pesca com rede e da caça. As tartarugas estão em risco de extinção em todo o mundo. Inúmeras campanhas de conscientização são promovidas no Taiti e suas ilhas para garantir a sua preservação.

ARRAIAS (nome taitiano: fai)

Protection des especes sous marines

Pertencentes à família dos elasmobrânquios, as arraias são primas próximas dos tubarões. Sua origem data de cerca de 150 milhões de anos atrás. Tal como os tubarões, têm um esqueleto cartilaginoso. No entanto, são bastante diferentes: suas fendas braquiais estão localizadas na barriga e suas nadadeiras peitorais de grandes dimensões são presas à cabeça, o que permite a propulsão. É isso que as faz parecer tão graciosas, assemelhando-se a pássaros subaquáticos. Como seus primos, elas têm dois apêndices sexuais chamados pterigopódios. Três espécies de arraias podem ser facilmente encontradas no Taiti e suas ilhas: arraias (Himantura fai - nome taitiano: fai i'u), ratões-águia (Aétobaus narinar - nome taitiano: faimanu) e arraias-manta (Birostris manta - nome taitiano: fafapiti).  Algumas outras espécies de arraias-manta também podem ser vistas: Himantura sp., nas Ilhas Marquesas, e Mobula tarapacana, uma espécie pelágica de arraia encontrada nas ilhasTuamotu, Gambier e Marquesas.

close