Siga-nos no
Outras atividades

Jardins botânicos e trilhas naturais

The moment they get off the plane, visitors are amazed by the variety and omnipresence of our flora.

Throughout all 5 archipelagos, several of botanical gardens and nature trails offer a way not only to discover our flora but to protect it, too.

Tahiti

Jardim Botânico Harrison W. Smith: a paixão de um homem

Papeari deve sua fama pelas flores e jardins principalmente a um americano, Harrison Smith (1872-1947), um botânico apaixonado. Originalmente, Smith foi professor de Física no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, mas depois de herdar uma pequena fortuna, ele deixou o meio acadêmico e, aos 37 anos, partiu para o Taiti, onde comprou 137 hectares de terra. Começou a plantar centenas de variedades de flores e árvores exóticas que ele importava, fazendo grandes despesas pessoais e com enorme dificuldade da América tropical, da Ásia e da África. Antes de morrer, em 1947, Smith deixou seu jardim para um amigo antes que sua coleção botânica se tornasse pública. O jardim está localizado em um parque de 14 hectares, adjacente ao Museu Paul Gauguin, um restaurante/bar e "Motu Ovini". Aberto diariamente das 9:00 até as 17:00. Para entrar, paga-se uma taxa. 

Bougainville Park: um oásis no meio de um deserto urbano

Construído perto da estação de correios, em torno da estátua do almirante e explorador francês Louis Antoine de Bougainville, o parque é um verdadeiro oásis verde no coração da cidade. Todos os 5.600 m2 de parque natural, onde recomendamos que você relaxe e desfrute do fresco riacho que atravessa o parque, são uma visão agradável da natureza e da cultura polinésia. Com suas piscinas de lírios aquáticos, nascentes cintilantes, bambus, flores de opuhi e mangueiras, o parque é um lugar de paz e tranquilidade no meio de uma cidade movimentada. Ao longo do ano, exposições de flores, eventos culturais e exposições de arte animam o jardim, porque a "Faré Pote'e" é grande o suficiente para a realização de eventos e concertos.

Jardins da Assembleia da Polinésia Francesa: seguir os passos de rainha Pomare V

Imponentes castanheiros do Taiti, flores de opuhi e bosques de bambu proporcionam sombra agradável e alívio do calor a quem faz uma pausa enquanto a Assembleia estiver em sessão. A famosa Piscina da Rainha tem uma nascente que deságua em um lago cheio de nenúfares e grandes carpas vermelhas, brancas e pretas. Inaugurado em 2009, o "Passeio da Rainha" é alinhado com mais de 57 árvores, onde várias espécies de madeiras raras - algumas endêmicas - coexistem (catalogadas pelo Departamento de Desenvolvimento Rural). A entrada para o jardim é embelezada por uma espécie rara, o sândalo do leste da Polinésia (Santalum insulare). Há duas opções de passeios, ambas gratuitas, entre as 7,30 e as 17,00 horas. Segunda a sexta-feira: passeio individual a pé e, se você fizer um pedido ao Departamento de Relações Públicas da Assembleia, um grupo de excursão guiada organizada.

Os Jardins Paofai: plantas dos cinco arquipélagos

Estendendo-se por mais de4,6 hectares, esse espaço paisagístico e área de lazer dispõe de instalações desportivas, parques infantis, pérgolas, trilhas, espaços verdes, fontes, instalações sanitárias, vestiários e dois faré pote'e (pavilhões)... Protegidos do sol por cerca de 400 árvores, esse "pulmão verde" no coração da cidade é, sem dúvida, o mais belo parque da ilha.

Com 324 coqueiros, 40 palmeiras imperiais, 30 grandes árvores floridas e 2,5 hectares de gramado, o Paofai Gardens é um espaço arborizado muito diversificado, onde as plantas endêmicas e medicinais são exibidas. Cada arquipélago é representado por um símbolo de planta: a samambaia mahae para Huahine, o auti (palmito) para Raiatea, baunilha para as Ilhas de Barlavento, o kahaia (gardênia) para o Arquipélago de Tuamotu, a tianina (crinodendro) para o Marquesas e o limão-do-mar para as Ilhas Gambier. O jardim também possui árvores frutíferas, diversas variedades de banana e 'uru (fruta-pão).

Water Gardens of Vaipahi: uma aventura em família

Uma parada em Mataeia para visitar este paraíso de paz é imperativa. Aqui você vai encontrar plantas tropicais (nativas, importadas e de espécies endêmicas), nascentes e cachoeiras refrescantes, além de uma área para piquenique, especialmente localizada à beira-mar. Banheiros públicos, um espaço dedicado à cultura e boutique "faré" podem ser encontrados na entrada dos jardins. Seis quilômetros de trilhas serpenteiam ao longo de três rotas de diferentes níveis de dificuldade, do pantanal até o planalto com pinheiros caribenhos, atravessando o rio Vaipahi, com suas cachoeiras e mape (castanheiros taitianos) de 100 anos de idade. Estabelecidos em 2006 pelo Departamento de Turismo, localizados no depois do quilômetro 49, na costa oeste de Tahiti, os jardins do Vale do Vaipahi são um local ímpar na Polinésia. Cursos de água e piscinas com lótus e nenúfares em flor são rodeados por um caminho de cascalho fino forrado com plantas, arbustos, árvores e flores tropicais. Entre eles é possível encontrar o lori lori: arbusto originário de Myanmar (Birmânia) tem bagas vermelhas que, quando cozidas, são deliciosas em tortas, geléias e compotas.
Aberto diariamente das 7,30 da manhã até as 17,00.

O parque do Museu do Taiti e suas ilhas: o Jardim Conservatório de plantas endêmicas

O parque do Museu estende-se ao longo de 4,5 hectares e foi construído para destacar a exposição da flora no Natural Environment Hall. Concluído sob a direção do ex-curador do Jardim Botânico do Museu Gauguin em Papeari, o parque contém várias espécies de plantas endêmicas, a maioria das quais teve grande importância para antigos polinésios e algumas das quais estão ameaçadas. O jardim inclui aute (amoreira do papel ou Broussonetia papyrifera), 'aua (cava ou Piper methysticum), pelagodoxa, uma palmeira encontrada apenas nas Marquesas e ameaçada de extinção, autī (ti ou Cordyline altilis) e muitos mais. Do outro lado dos edifícios, o estacionamento é coberto de miro (árvores de pau-rosa do Pacífico ou Thespesia populnea), ti'a'iri nogueiras-da-índia ou Aleurites triloba), mati (figueiras ou Ficus tinctoria) e duas figueiras 'ora (Ficus prolixa). Os visitantes podem seguir uma trilha marcada. A entrada para o parque, aberto durante o horário do Museu, é gratuita.

O Méridien Tahiti Jardim: Workshop Botânico

No Workshop Botânico do Méridien Tahiti, os visitantes são convidados a descobrir jardins com mais de 30 plantas endêmicas (árvores frutíferas, espécies de madeiras raras, samambaias, etc.) conforme caminham por uma trilha demarcada.
A entrada é gratuita.

Moorea

Opunohu Nature Trail: at the heart of a huge farm

Spread over 30 hectares, the farm operated by the Institute for Agricultural Studies grants visitors access to its fields where they can discover a part of the beautiful Opunohu Valley that is under cultivation. A nature trail has been in existence since 2006/2007 with interpretive signage describing the different species encountered along the trail. For more information, contact the Agricultural Institute's sales pavilion.

The Maison de la Nature Nature Trail: designed by children

In the middle of the Vaiane Valley, La Maison de la Nature guest house and holiday centre has laid out a marked nature trail that leads up to Three Coconuts Pass. Children on holiday at the centre contributed to the design of the trail by making more than a hundred signs with the names of the plant species found along the route.
The trail to Three Coconuts Pass begins at the trailhead at La Maison de la Nature and it is open daily. There is no admission fee.

Tropical Garden: an unmissable place to cool off

Overlooking Opunohu Bay, this oasis of greenery holds an enormous variety of fruit trees and flowers as well as a vanilla plantation. The faré sales pavilion has more than 30 varieties of jams prepared from local fruits and fresh juice. This Eden-like garden has become an essential stopping place for people touring the island of Moorea.
Open Monday through Saturday. Closed Sunday.

Huahine

Private garden tours

Two accommodation facilities offer visitors and guests a free tour of their Eden-like garden. The Ariiura Garden Paradise Campground is located in the middle of a garden of traditional medicinal plants. Each plant or tree has a sign with its Latin name. The family-run guest house, Chez Vahinemoea, offers guided tours of its 2-hectare plantation growing bananas, avocados, coconuts, vanilla, pineapple, noni (Indian mulberries) plus other plants and fruit trees. The plantation is equipped with 3 greenhouses.

Huahine Te Tiare Beach Resort: more than 5,000 plants

The resort's garden contains more than 5,000 plants imported to the site. There is a very wide variety of plant species used in local food and pharmacopeia. Guided tours are offered at a fee daily. There is no charge for unguided tours.

Raiatea

The trails of Mount Temehani, the sanctuary of the Tiare Apetahi

The plateaux of Mount Temehani are considered to be an extensive botanical sanctuary in their own right, with an impressive range of protected biodiversity. Access is restricted and the plateaux can be reached only in the company of a licensed professional hiking guide. If you're lucky, you'll encounter the sacred Tiare Apetahi, a mythical but endangered flower. This botanical curiosity, the subject of a local romantic legend, was mentioned for the first time during Cook's first voyage in 1769 and is one of 26 endemic plants found only on the plateaux of Mount Temehani. Once this flower could be found carpeting the Temehani Rahi plateau but today only a few specimens remain in isolated valleys and on the inaccessible cliffs of Temehani Ute Ute. Despite its status as a protected plant, there are a few unscrupulous harvesters who are willing to sell the sacred flower to collectors keen to encase its beauty in glass.

Ua Huka

Papua-Keikaha Temoohe Arboretum. the only one of its kind in the world

This botanical garden, created in 1974 and stretching over 17 hectares, is the only vegetative sanctuary in the world. It is located just a few kilometres from Vaipee and contains a collection of citrus fruits that is considered to be the largest in the world. It was established in 1974 by the former mayor, Léon Litchlé. It is managed by the Department of Rural Development (“SDR”) of French Polynesia. It is both a nursery for a variety of fruit and forestry saplings and a conservatory of citrus fruit genetic resources, including a hundred citrus species from Corsica. There is also a plantation where mango, Marquesan sandalwood, New Caledonian sandalwood, big-leaf mahogany (Swietenia Macrophylla), mahogany, Senegal mahogany (Khaya Senegalensis), Spanish cedar (Cedrela Odorata) and other plants and trees are grown.
Admission is free. Open Monday to Friday: 6.30 a.m to Noon, 2.30 p.m.- 4.30 p.m. Open on public holidays, Saturdays and Sundays upon request.

close